As 10 pessoas mais ricas de Angola em 2022 e seu patrimônio líquido

Alguma vez você já se perguntou quem são as pessoas mais ricas de Angola em 2022 e qual é o seu patrimônio líquido? Top Most 10 lista as 10 pessoas mais ricas de Angola em 2022 e seu patrimônio líquido neste artigo. Esta listagem foi possível mergulhando fundo nos bolsos e finanças dos bilionários escondidos em Angola para revelar e classificar seu patrimônio líquido em agosto de 2022.

Aqui estão as 10 pessoas mais ricas de Angola em 2022 e seu patrimônio líquido

As 10 pessoas mais ricas de Angola em 2022 e seu patrimônio líquido

1 – Isabel dos Santos

Isabel dos Santos é uma empresária angolana, filha mais velha do ex-presidente angolano José Eduardo dos Santos, que governou o país como ditador de 1979 a 2017.
Outrora considerada a mulher mais rica de África segundo a revista Forbes, com um património líquido superior a 2 mil milhões de dólares, foi retirada da lista da revista em janeiro de 2021 após o congelamento dos seus bens em Angola, Portugal e Holanda. Ela deve US$ 340 milhões à empresa portuguesa PT Ventures.
Isabel dos Santos de Angola já foi a mulher mais rica da África. A Forbes a removeu das fileiras dos bilionários em janeiro de 2021, após congelamento de ativos.
Em 2013, a Forbes descobriu que enquanto o pai de Isabel (falecido em julho de 2022) era presidente, ela acabou com participações em empresas angolanas, incluindo bancos e uma empresa de telecomunicações.
Em janeiro de 2020, as autoridades angolanas acusaram Dos Santos de peculato e lavagem de dinheiro e congelaram seus bens. Ela negou as acusações.
Suas ações na empresa portuguesa de TV a cabo e banda larga Nos foram congeladas por um tribunal de Lisboa em abril de 2020.
Em janeiro de 2020, um porta-voz de Isabel disse que ela “é uma empresária independente e uma investidora privada que representa apenas seus próprios interesses”.
Seu pai a nomeou chefe da Sonangol, empresa estatal de petróleo de Angola, em junho de 2016, mas o novo presidente de Angola a removeu desse cargo em novembro de 2017.

 

2. General Manuel Hélder Vieira Dias

O general Manuel Hélder Vieira Dias Jr, conhecido pelo apelido “Kopelipa”, é um general angolano, ex-funcionário público e empresário com laços estreitos com o ex-presidente angolano José Eduardo dos Santos. Em 2014, seu patrimônio líquido foi estimado em cerca de US $ 3 bilhões.

 

3 – General Leopoldino Fragoso do Nascimento

Leopoldino Fragoso do Nascimento, vulgo “General Dino”, foi Chefe do Serviço de Comunicação do Presidente Angolano na presidência de José Eduardo dos Santos e Presidente do Conselho de Administração do Grupo Cochan, um dos principais grupos económicos de Angola.

O Sr. Leopoldino Fragoso do Nascimento é sócio da Trafigura desde 2009. O Sr. do Nascimento é sócio fundador da Unitel Telecom, Kinaxixe Real Estate, Zahara Logistics, Kero Supermercados e Biocom – Bio Fuels. Ele tem 20 anos de experiência nos quais possui 7 anos de experiência na Puma Energy/Industry. Ele atua como Diretor da Puma Energy Holdings Pte Ltd. Ele é um dos principais empreendedores da África. Ele é formado em engenharia de telecomunicações.

 

4 – Elisio de Figueiredo, Embaixador

Elísio de Figueiredo foi o primeiro embaixador de Angola nas Nações Unidas de 1976 a 1988, bem como o Ministro da Indústria.

5 – António Mosquito, Empresário

António Mosquito, um dos mais proeminentes investidores e empresários de Angola. Mosquito é o proprietário do Grupo GAM. É acionista maioritário do BAI Micro Finanças (BMF) que o transformou num novo banco comercial, em vez de continuar a focar-se nas microfinanças.

O BMF começou a operar em 20 de agosto de 2004 sob a designação de NOVOBANCO, então gerido pelo ProCredit, banco com sede em Frankfurt, Alemanha. O primeiro especialista em microfinanças de Angola, o BMF tem actualmente 21 balcões.

Em 2009, passou a denominar-se Banco BAI Micro Finanças por escritura notarial celebrada em 30 de Outubro de 2009.

Em 2018, procedeu a um aumento de capital, passando a sua empresa-mãe, BAI, a deter posteriormente 98,41% do capital, Chevron Sustainable Development Company (CSDC) 0,59% e três outros acionistas 0,33%.

Em 2020, foi reformulada a sua estrutura accionista, com todos os accionistas minoritários a venderem as suas participações ao BAI.

No início de agosto, o BAI anunciou a venda das participações detidas direta e indiretamente em duas empresas, Griner Engenharia S.A. (72,6%) e Novinvest S.A. (51%).

Os accionistas do BAI aprovaram alterações aos seus estatutos para que possa ser cotado em bolsa em 2022. O banco conta actualmente com 54 accionistas, nenhum deles com participações significativas para além da Sonangol.

6 – Sebastião Lavrador, Banqueiro

Ele é o Governador do Banco Nacional de Angola é o banco central de Angola.

7 – José Severino, Empresário

Presidente da AIA, ASOCIACION INDUSTRIAL DE ANGOLA.

8 – Joaquim Duarte da Costa David, Ministro da Indústria

Joaquim Duarte da Costa David é um executivo de empresas angolano e político do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA)

 

9 – Manuel Vicente, Ex-Executivo da Companhia Nacional de Petróleo Sonangol, Vice-Presidente de Angola

Manuel Domingos Vicente é um político angolano que atuou como vice-presidente de Angola entre setembro de 2012 e setembro de 2017. Anteriormente, ele foi diretor executivo da Sonangol, empresa estatal de petróleo de Angola, de 1999 a 2012, e atuou brevemente no governo como o ministro de Estado da Coordenação Económica em 2012.

 

10 – Coréon Du

José Eduardo Paulino dos Santos, mais conhecido pelo seu nome artístico Coréon Dú, é um cantor, director criativo, designer, argumentista e produtor angolano multilingue. Ele é conhecido pelo seu estilo musical distinto, escolhas de moda arrojadas e suas contribuições para projetos inspirados na cultura pop angolana nos domínios da música, dança, moda, TV e cinema.

Entre seus trabalhos estão vários projetos aclamados, como a escrita e produção da série vencedora do Seoul International Drama Award e indicada ao Emmy Internacional, Jikulumessu, bem como a telenovela indicada ao Emmy Internacional, Windeck, a sempre crescente I Love Kuduro multi- experiência de mídia, bem como seu trabalho atual com sua empresa de entretenimento independente Da Banda trazendo projetos de inspiração angolana para um público mais amplo.

Leave a Reply